Wednesday, June 11, 2014

Foto publicada no diário oficial de Porto Alegre

Wednesday, May 21, 2014



       O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.


O Código da Vice

        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranqüilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos. Eles eram baratos por falta de opção e ambiciosos por não se conformarem, como havia uma  seleção de trabalhadores acabavam sendo escolhidos os que se preparavam para concursos. A primeira coisa que um concurseiro aprende a desenvolver é ter esperança a cada chute.
            Os chutadores de plantão gostavam de contar histórias, por algum tempo esta foi a compensação de normas rígidas que impediam a entrada de todo e qualquer aparelho eletrônico, estando na lista de proibições  relógios movidos a quartzo, mesmo aos sussurros e por línguas de sinais muitas histórias foram contadas.

          — Eureca! — disseram ao mesmo tempo Vicentina e os seus assessores mais astutos. Eles sabiam o que isto queria dizer e o quanto a ação de estar integrado com os mesmos objetivos da patroa era importante.
           
            O que ela havia descoberto era a chave para desvendar um texto que apresentava-se misterioso, os sinais pareciam não fazer sentido, quando formavam palavras não se juntavam em frases, quando as frases estavam prontas uma não se relacionava com a anterior ou posterior, quando parecia que havia uma agrupamento de frases prontos a formar um parágrafo ele parecia não se encaixar em outros para formar uma história coerente, quando a história era coerente ela tinha todo o jeito de que não era digna de ser contada.

            A equipe de decifradores tinha uma nova ferramenta agora, alguma coisa que faria os trabalhos e os caminhos incompletos em direção à loucura valerem a pena. A sensação de que se tem todo o tempo do mundo nos torna tolerantes para todas as loucuras do mundo. Tolerância às loucuras nos fazem sermos contestadores. Vicentina contestava muito, é por isto que ela começa esta narrativa sendo a personagem principal. Eu, o autor, sou um homem de princípios, é por isto que não me comprometo com nenhum fim.

            Compreensível deve ser, se eu tiver talento, que todos entendam o porquê de Vicentina ter estado tanto tempo em coma e como isto foi possível. Uma história muito louca, porque as mais interessantes são as mais loucas e correm sério risco de deixar de ser interessantes depois que as achamos normais.
            — Assim não é possível, deste jeito não dá, não se pode mais confiar em ninguém mesmo. Eu nunca poderia esperar que coisas assim acontecessem, estão jogando sujo conosco. — disse o Sugestionador Suprema Discrição.
            — Ainda é possível uma providência, já deu certo no passado. — falou o Concordador Compulsivo.

           
           
           


Monday, May 12, 2014



       O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.


O Código da Vice

        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranqüilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos. Eles eram baratos por falta de opção e ambiciosos por não se conformarem, como havia uma  seleção de trabalhadores acabavam sendo escolhidos os que se preparavam para concursos. A primeira coisa que um concurseiro aprende a desenvolver é ter esperança a cada chute.
            Os chutadores de plantão gostavam de contar histórias, por algum tempo esta foi a compensação de normas rígidas que impediam a entrada de todo e qualquer aparelho eletrônico, estando na lista de proibições  relógios movidos a quartzo, mesmo aos sussurros e por línguas de sinais muitas histórias foram contadas.

          — Eureca! — disseram ao mesmo tempo Vicentina e os seus assessores mais astutos. Eles sabiam o que isto queria dizer e o quanto a ação de estar integrado com os mesmos objetivos da patroa era importante.
           
            O que ela havia descoberto era a chave para desvendar um texto que apresentava-se misterioso, os sinais pareciam não fazer sentido, quando formavam palavras não se juntavam em frases, quando as frases estavam prontas uma não se relacionava com a anterior ou posterior, quando parecia que havia uma agrupamento de frases prontos a formar um parágrafo ele parecia não se encaixar em outros para formar uma história coerente, quando a história era coerente ela tinha todo o jeito de que não era digna de ser contada.

            A equipe de decifradores tinha uma nova ferramenta agora, alguma coisa que faria os trabalhos e os caminhos incompletos em direção à loucura valerem a pena. A sensação de que se tem todo o tempo do mundo nos torna tolerantes para todas as loucuras do mundo. Tolerância às loucuras nos fazem sermos contestadores. Vicentina contestava muito, é por isto que ela começa esta narrativa sendo a personagem principal. Eu, o autor, sou um homem de princípios, é por isto que não me comprometo com nenhum fim.
           


Friday, May 02, 2014

Arremate



_        O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.


O Código da Vice

        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranqüilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos. Eles eram baratos por falta de opção e ambiciosos por não se conformarem, como havia uma  seleção de trabalhadores acabavam sendo escolhidos os que se preparavam para concursos. A primeira coisa que um concurseiro aprende a desenvolver é ter esperança a cada chute.
         

Tuesday, April 29, 2014



_        O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.


O Código da Vice

        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranquilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos. Eles eram baratos por falta de opção e ambiciosos por não se conformarem.
         

Monday, April 28, 2014




_        O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.
O Código da Vice
        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranqüilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos.
         

Friday, April 25, 2014



_        O que verão a seguir é o resultado de uma reconstituição feita a partir da memória depois que o mesmo texto sofreu seguidos acidentes destruíram todas as tentativas de levar todos os encadeamentos adiante, é lícito ao pensamento imaginar que forças superiores não querem que o conteúdo disto seja divulgado. Ele deve ser salvo de várias maneiras e ter várias  edições.


O Código da Vice

        Usando Tédio Inteligentemente, assim era conhecida a unidade que   Vicentina da  Silveira, a partir de agora chamada de Vice. Tudo a ver com o que se conhecia da situação e da história de quem patrocinava  o mais viável
          Aproveitando-se de seu nome complicado ter a característica de ser facilmente reduzido, os seus amigos aproveitavam sempre este gancho para começar a contar mais coisas: ela foi vice-miss de sua cidade, coisa que só uma vice destas lembra, lembranças fazem saudade como as listras fazem a zebra. Foi vice-namorada do homem que se casou com a irmã dela, a família lembra disto: marcou encontro com o pretendente em um programa de rádio, mas era tão distraída que esqueceu da combinação, ela estaria usando um tipo de roupa que no dia em que o encontro fora marcado, mas esqueceu-se do que marcara porque o fenômeno que colocou-a na situação em que ela se encontra já havia dado uma de suas primeiras manifestações. O horóscopo dizia que ela deveria usar um discreto azul e ela havia combinado usar um vermelho fosforescente no encontro para poder ser reconhecida como Discreta Incompreendida.
           Eu...
          — Eufêmea...— deve ser a irmã dela, que sempre conseguia os namorados antes dela para ela não pegar, ou depois, para ela desapegar.
          — Eu...
          — Deve ser Eufrásia, a rival que quase divulgou os segredos do enriquecimento dela. — disse outro cuidador de volta à consciência.
          — Eu...
          — Suponho  que seja Eurídice, quem queria jogar no fogo o que está dando emprego a tanta gente.
           
        Os cuidados  a que ela se submetia eram tão tranqüilos que o administrador de sua condição conseguia sempre os funcionários que ele considerava  os mais adequados: os baratos e ambiciosos.